terça-feira, 24 de abril de 2018

Comigo ninguém pode

Richard Jakubaszko   
A planta que vocês podem ver abaixo é uma "Comigo ninguém pode", cujo nome resume sua existência, de um lado, ela sempre rebrotará, por mais que seja maltratada ou que sofra de falta ou excesso de água. De outro lado, à "Comigo ninguém pode" é atribuída a façanha de não se deixar dominar por pessoas invejosas ou de "olho gordo" como dizem os interioranos que vivem em roças, ou seja, a "Comigo ninguém pode" consegue isolar o olho ruim de pessoas que em nosso convívio espalham ondas invisíveis de mensagens ruins.

Lá na DBO Editores, no agradável e simpático espaço do cafezinho, existem diversos vasos com plantas, mas um se destaca sobremaneira aos visitantes, que é o da nossa mascote na casa, uma maravilhosa "Comigo ninguém pode", que começa a ultrapassar a minha altura, de 1,80 m. Ela já era bonita, há 2 anos, mas andei aplicando na terra da jardineira algumas doses de chorume de minhoca (minhocas californianas), estas criadas por minha filha Daniela em sua casa. Foi o que bastou para que a "Comigo ninguém pode" explodisse em tamanho, beleza, saúde e vigor. Tem agrônomos, como o Hélio Casale, visitante contumaz do nosso pedaço, que não se cansa de ressaltar suas belezas.
Obs. Desculpem a minha insistente presença ao lado da estrela da casa, mas foi a única maneira de mostrar o crescimento da menina...

Você já viu alguma "Comigo ninguém pode desse tamanho? Eu, nunca vi.
Confiram as datas, nas legendas das fotos:
Abril de 2017

 
Setembro 2017
 
Fevereiro 2018
 
Abril 2018



 

segunda-feira, 23 de abril de 2018

Al Jazeera mostra lá fora o que é a Rede Globo

Richard Jakubaszko 
Basta assistir ao vídeo, para entender o que é a mídia no Brasil.
Vídeo publicado originalmente no Conversa Afiada: https://www.conversaafiada.com.br/
.

domingo, 22 de abril de 2018

Viveremos em breve uma nova idade do gelo?


Richard Jakubaszko 

Tudo indica que sim, a grande dúvida de alguns cientistas é se ela será intensa ou moderada, tudo por conta de uma menor atividade solar conforme apontam estatísticas de cientistas, e que poderá ser visto no vídeo abaixo. De qualquer forma, uma nova idade do gelo seria muito mais prejudicial para a humanidade do que o suposto aquecimento divulgado pelo mainstream apoiado por imensos investimentos na mídia e no grupo político que lidera o IPCC, órgão da ONU incumbido pelos governos para debater as questões climáticas.

Conforme o debate em profundidade proposto em meu livro "CO2 aquecimento e mudanças climáticas: estão nos enganando?" (R$ 30,00 com taxa postal inclusa, envie e-mail para co2clima@gmail.com ou fone 11 3879.7099), seria benéfico para a humanidade que houvesse um período de aquecimento. Nesses períodos de aquecimento do planeta a humanidade evoluiu e progrediu em termos sociais, políticos, econômicos e científicos, como ocorreu no período do Império Romano, ou na Renascença. Com o aquecimento teríamos mais terras para fazer agricultura e produzir alimentos, pois o degelo de áreas do polo Norte nos permitira cultivar em imensas áreas hoje cobertas de gelo no norte da Rússia, Sibéria, China, países nórdicos, Canadá, Groenlândia e até mesmo no Alasca. Aliás, o nome Greenland refere-se a terra onde os vikings fizeram agricultura nos séculos X, XI e XII, daí o seu nome, Terra Verde. O derretimento do gelo polar permitiria abrir novas rotas de navegação marítima, hoje impossível durante pelo menos 9 meses do ano. E economizaríamos muito combustível fóssil com isso, especialmente carvão usado para gerar energia elétrica e calor.

Ao contrário, uma nova idade do gelo reduz a área agricultável, diminui as rotas marítimas e ainda traz doenças endêmicas, é só lembrar o período glacial que assolou o planeta na era medieval e trouxe a peste negra, provocando a morte de milhões de pessoas. Esse período medieval foi o único em que se registrou redução demográfica populacional no curso da história registrada e conhecida da humanidade. Por enquanto, em frios episódicos, o Hemisfério Norte tem apresentado frios rigorosos no período invernal, mas na Europa, neste inverno de 2017/2018, morreram mais de 50 pessoas por causa do excesso de frio.

Em vez de lutar para a redução de emissão de gases de efeito estufa (GEE), deveríamos, isto sim, emitir mais CO2 em nossa atmosfera, pois as plantas seriam mais bem alimentadas, e a camada de nuvens e gases conservaria o calor no planeta.
CO2 é o gás da vida, e é o principal alimento das plantas.

No próximo inverno, aqui no Hemisfério Sul, conforme previsão de inúmeros meteorologistas, teremos o frio mais rigoroso dos últimos 100 anos. Há previsões de geadas, e nos estados do Sul bastante neve. Quem gosta, pode se preparar. Quem não gosta, programe férias de uns 60 dias no Nordeste, que vai ficar quente pra nós e primaveril para eles.


.

sábado, 21 de abril de 2018

O grande vencedor

Mauro Santayana *
(Do blog com equipe) - A cada vez que alguém divulgar uma notícia fake na internet sabendo que no fundo, intimamente, está mentindo miseravelmente e não passa de um canalha vil e desprezível…

A cada vez que cidadãos que dizem se preocupar com a Liberdade, a Nação, o Estado de Direito e a Democracia, assistirem passivamente à publicação de comentários econômicos, jurídicos e políticos mentirosos, e a outras calúnias e absurdos na internet, mansa e passivamente, sem resistir nem responder a eles…

A cada vez que alguém disser que o Brasil está quebrado por incompetência de governos anteriores quando somos o quarto maior credor individual externo dos Estados Unidos, temos 380 bilhões de dólares – mais de 1 trilhão e 200 bilhões de reais – em reservas internacionais, o BNDES está pagando antecipadamente 230 bilhões de reais ao Tesouro e a dívida bruta e líquida públicas são menores do que eram em 2002 com relação ao PIB...

A cada vez que alguém gritar que temos que entregar o pré-sal, a PETROBRAS, a EMBRAER, a ELETROBRAS e a Amazônia para os EUA porque somos ladrões e incompetentes para cuidar do que é nosso, como se o governo e as empresas norte-americanas fossem um impoluto poço de honestidade e moralismo e até o genro do Rei da Espanha não tivesse sido apanhado em cabide de emprego da Vivo depois que esta veio para o Brasil aproveitando a nefasta privatização da Telebras, feita por gente que depois ocupou aqui a presidência dessa empresa espanhola…

A cada vez que alguém defender raivosamente o livre comércio quando o EXIMBANK e a OPIC norte-americanos emprestam mais dinheiro público que o BNDES no apoio a exportações e Trump adota sobretaxas contra a importação de aço e alumínio brasileiros e para vender aviões ao governo dos EUA a EMBRAER é obrigada a instalar primeiro com participação minoritária uma fábrica nos Estados Unidos…

A cada vez que alguém vangloriar o estado mínimo, quando os EUA – que está mais endividado que o Brasil – está programando investir mais de um trilhão de dólares de dinheiro público em obras de infraestrutura para reativar a economia, tem apenas no Departamento de Defesa mais funcionários federais que todo o governo brasileiro e todo mundo – principalmente a China – sabe que não existem nações fortes sem estados fortes, ou sem empresas nacionais privadas ou estatais poderosas que é preciso preservar e defender…

A cada vez que alguém defender a volta de militares golpistas ao poder – porque milhares de militares legalistas foram contra o golpe de 1964 e foram perseguidos depois por defender a Constituição e a Democracia – abrindo mão de votar e suspirar e sentir o cabelo da nuca arrepiar quando vir um reco passar por perto…

A cada vez que alguém afirmar que em 1964 não houve um golpe contra um Presidente eleito, consagrado pelo apoio popular, poucas semanas antes, em um plebiscito amplamente vitorioso…

A cada vez que alguém defender a tortura e a volta dos assassinatos da ditadura, sabendo que em um regime de exceção ninguém está a salvo do guarda da esquina, como aprenderam golpistas que desfilaram pedindo o golpe de 1964 e depois tiveram filhos e parentes assassinados ou torturados pela repressão…

A cada vez que alguém achar normal – desde que não seja seu parente – que, sem flagrante, uma pessoa possa ser levada para depor pela polícia sem ter sido antes previamente intimada a depor pela justiça…

A cada vez que informações sigilosas de inquéritos em andamento forem vazadas propositalmente por quem deveria preservar o sigilo de justiça, para determinadas e particulares emissoras de televisão…

A cada vez que alguém aceitar que um cidadão pode ser acusado, condenado e encarcerado sem provas e apenas pela palavra de um investigado preso que teve muitas vezes sua prisão sucessiva imoralmente prorrogada, disposto a tudo para sair da cadeia a qualquer preço…

A cada vez que alguém achar que algum cidadão pode ser acusado de ser dono de alguma propriedade sem nunca ter tomado posse dela ou sequer possuir uma escritura que prove que é sua…

A cada vez que alguém acreditar que um apartamento fuleiro que vale menos de um milhão de reais pode ter servido de propina para comprar a dignidade de alguém que comandou durante oito anos uma das maiores economias do mundo…

A cada vez que alguém soltar foguetes por motivos políticos, celebrando sua própria ignorância e imbecilidade…

A cada vez que alguém aceitar promulgar leis inconstitucionais para ceder à pressão dos adversários adotando um republicanismo pueril e imaturo…

A cada vez que a lei aceitar tratar de forma diferente – ou igualmente injusta e ilegal – aqueles que são iguais…

A cada vez que um juiz ou procurador emitir – sem estar a isso constitucionalmente autorizado – uma opinião política…

A cada vez que juízes ou procuradores falarem em fazer greve para defender benesses como auxílio-moradia quando já ganham muitas vezes – também de forma imoral – perto ou mais de R$ 100.000,00 reais mensais, muito acima, portanto, do limite constitucional vigente, que é o salário de ministros do STF…

A cada vez que alguém defender que “bandido bom é bandido morto” até algum parente se envolver em um incidente de trânsito ou em uma discussão de condomínio com algum agente prisional, guarda municipal ou agente de polícia…

A cada vez que alguém comemorar a morte de alguém por ele ser supostamente “comunista”, ou negro, viciado, gay ou da periferia…

A cada vez que alguém ache normal – e com isso vibre – que candidatos defendam o excludente automático de ilicitude para agentes de segurança pública que matem “em serviço”, em um país em que a polícia já é a que mais mata no mundo…

A cada vez que alguém achar que só ele tem o direito ou, pior, a exclusividade de usar os símbolos nacionais e o verde e amarelo – que pertencem a todos os brasileiros…

A cada vez que um ministro da Suprema Corte se calar quando for insultado publicamente por juízes e procuradores ou por um energúmeno qualquer nas redes sociais…

A cada vez que alguém acreditar que água de torneira – abençoada por um sujeito na tela da televisão – cura o câncer, que a terra é plana, ou que Hitler – obrigado a suicidar-se durante a Batalha de Berlim pelo cerco das tropas soviéticas – era socialista…

A cada vez que alguém achar que é normal que institutos de certos ex-presidentes tenham ganho milhões com a realização de palestras de um certo ex-presidente e outros institutos de outros ex-presidentes tenham de ser multados em todo o dinheiro ganho por palestras de outro ex-presidente…

A cada vez que alguém ache normal que alguém vá para a cadeia por não ter comprado um apartamento e outros sequer sejam investigados por ter comprado várias outras propriedades imobiliárias por preços abaixo do mercado…

A cada vez que uma emissora de televisão, pratique, nas barbas do TSE, impune e disfarçadamente, política, “filtrando” e exibindo depoimentos “espontâneos” de cidadãos de todo o país, para defender subjetivamente suas próprias teses – ou aquelas que mais lhe agradem – em pleno ano eleitoral…

A cada vez que alguém adotar descaradamente a chicana e o casuísmo, impedindo que se cumpra a Constituição, porque está apostando na crise institucional e foi picado pela mosca azul quando estava sentado na principal cadeira do Palácio do Planalto…

A cada vez que ministros do Supremo inventarem dialetos javaneses ou hermenêuticos lero-leros para justificar votos incompreensíveis e confusos que vão contra a Constituição e que a História não esquecerá nem absolverá…

O Fascismo estará mais perto da vitória.


E não perdoará, em sua orgia de ódio, violência e hipocrisia, nem mesmo aqueles que agora estão empenhados, por burrice, oportunismo ou covardia, em chocar o ovo da serpente e abrir-lhe o caminho para o triunfo.

* o autor é jornalista, editor do blog Mauro Santayana.
Publicado em http://www.maurosantayana.com/2018/04/o-grande-vencedor.html

.

sexta-feira, 20 de abril de 2018

Maradona é Deus e Messi é Adão em teto de clube argentino

Richard Jakubaszko 
Deu no Estadão, em 18 de abril:
Maradona é Deus e Messi é Adão em teto de clube argentino

Obra inspirada em criação de Michelangelo chamou a atenção da imprensa argentina

Maradona é Deus e Messi é Adão. Obra inspirada em criação de Michelangelo chamou a atenção da imprensa argentina nesta terça-feira (17). Os jogadores mais idolatrados do país foram retratados no teto de uma quadra de futebol em Buenos Aires.

Intitulada como "A Criação de Adão", obra que faz parte do teto da Capela Sistina serviu como inspiração para os donos da quadra de futebol de salão do Sportivo Pereyra, localizada no bairro de Barracas, em Buenos Ayres, na Argentina. A pintura inusitada mostra Messi e Maradona em primeiro plano e também aparecem os jogadores Riquelme, Batistuta, Agüero, Caniggia, Kempes, Ortega e Bochini como os anjos em volta de Deus.

A arte divulgada pelos sites Olé, La Nación e Tyc Sports, foi criada em julho de 2014. Mas, ao que tudo indica os veículos locais só descobriram o "teto abençoado" nesta semana.

.

segunda-feira, 16 de abril de 2018

O povo quer saber: de quem é o triplex?

Richard Jakubaszko  
O MTST invadiu neste fim de semana o triplex no edifício Solaris (Guarujá), aquele que Lula é acusado de ser proprietário, e por isso foi condenado, por recebimento de "vantagens indevidas".
Não há dúvida, se Lula é o proprietário, o triplex é do povo. Se não for Lula o proprietário, quem seria o dono do triplex? O povo quer saber, com a palavra a nossa justiça. Os responsáveis pela prisão de Lula estão numa sinuca de bico.

Quem será que vai pedir a reintegração de posse do triplex?
Boulos, candidato do PSOL, e líder do MTST, anda muito curioso a esse respeito.
Este blogueiro também..
Viu só ministro Barroso, o que é fazer fina ironia?  Viu só o que é uma fina hipocrisia? É o marketing inteligente da política brasileira!

Lembro que esse triplex maledeto está em nome da OAS, apresentado à Caixa Econômica Federal como garantia de dívidas e empréstimos; depois foi confiscado pelo juiz Moro, e penhorado por uma juíza de Brasil do TF de Brasília, mas deve ir a leilão nas próximas semanas. 
Lula está preso porque foi acusado pela Lava Jato de ser o dono, sentença confirmada pelo TRF4. Faltam o STJ e o STF darem a palavra final dessa chanchada brasileira... Enquanto isso Lula segue preso, apesar de não haver provas, porque a justiça brasileira tem a convicção de que ele é o dono do triplex, ai, ai, ai...


Por volta do meio dia de hoje a Polícia Militar apareceu e mandou desocupar o triplex, sob a ameaça de prender a todos.
Boulos postou nas redes sociais:



.

 

domingo, 15 de abril de 2018

Temos que nos preparar para combater o discurso de ódio.

Daniela Jakubaszko 
Ontem tive uma luz conversando com uma amiga.
Qualquer ser humano seja de esquerda ou direita pode ficar aprisionado pouco ou muito tempo pelo ódio. Eu mesma já senti muita raiva e algum ódio. Praticante de meditação que sou procuro ser sincera, enxergar este sentimento em mim e trabalhar para afastá-lo, querendo expandir amor, não posso alimentar o ódio em mim, posso? O primeiro passo para combater o discurso de ódio é combater o ódio dentro de si mesmo.

Podem reparar: a maioria das pessoas unidas em torno de Lula sentem amor e admiração por ele, acreditam verdadeiramente em seu projeto de nação - por mais que possamos fazer muitas críticas a ele, e olha que tem muitas! Já os apoiadores de Temer, Bolsonaro, Alckmin, Aécio e Cia. Ltda., não se acercam dele por amor e admiração, mas por ódio, interesses e jogo de poder. Só isso. Lula e esquerdas estão no jogo de poder também, não tem como estar fora dele, mas essa diferença do link que une as pessoas em torno da causa é evidente.

Tem muita diferença entre um ódio que surge da indignação da injustiça social e um ódio que surge da inveja. Eu moro na Vila Mariana, perto do parque do Ibirapuera, bairro de gente bacana, não tem ninguém injustiçado aqui nos arranha-céus modernos nomeados com palavras estrangeiras, mas por que eles batiam tantas panelas e soltavam fogos durante a prisão de Lula? Isso é sentimento de justiça? Não, justiça é outra coisa. Isso é sentimento de estar vingado. Mas eles são vítimas do quê? Nunca ganharam tanto dinheiro como na época do Lula! O que Lula tirou deles? 


Se os coxinhas estão perdidos, como disse Chico Pinheiro, deveriam tentar se unir em torno de um projeto de nação que de fato fosse crível e justo para toda a nação, e não para a exploração de poucos, tentando enganar a maioria. Mas ó, não adianta caprichar só na embalagem! A massa não é mais ignorante. Só lamento, mas marketing nessa hora não funciona, sempre é muito superficial. O design de pré-fakes da vida é bonitinho para quem gosta de Romero Brito; para quem sabe o que é Arte, é piada. O mesmo acontece para quem anda de mãos dadas com o Amor: as propostas políticas mascaradas são como piadas. Pena que de mau gosto, já que seus efeitos são trágicos.

Nosso povo é tão sofrido! Os indígenas e descendentes de escravos suportam um peso que a sociedade brasileira não pode mais fingir não ver. Todos vão sofrer muito se continuarmos fechando os olhos para a exploração e injustiça no Brasil. A corrupção é só a ponta do iceberg, ater-se apenas a ela é alimentar a injustiça.

Marielle, presente! Que sua morte não tenha sido em vão! Rio Doce, presente! Que seu adoecimento não tenha sido em vão e que as pessoas cuidem para que seu fluxo saudável possa renascer. Que os responsáveis sejam vistos. Que a justiça seja feita. Que os santos, xamãs e orixás nos ajudem!

Que Santa Clara, padroeira dos Meios de Comunicação, possa iluminar as mentes e corações do staff da mídia. Libertem-se!

Que São Jorge ilumine os militantes, para que sua perseverança vença o ódio que vive dentro e diante deles. Esta é a verdadeira batalha. Libertem-se!

Que Santo Ivo dote de sabedoria o judiciário brasileiro e proteja a tão frágil justiça brasileira.

Que São Tomás More ensine nossos governantes do executivo e do legislativo a servir ao Povo e à Nação.

Que Nossa Padroeira Aparecida nos dê consolo, fé e muito AMOR.

Que o Tempo nos ajude a trabalhar a nosso favor! Estamos todos no mesmo barco. Que possamos entender a experiência da interdependência e também que o Brasil é de Todos. Oxalá!

.

sábado, 14 de abril de 2018

Se Gilmar Mendes diz a verdade, STF, STJ, MP e a justiça brasileira apodreceram.

Richard Jakubaszko 
Reproduzo trecho da fala do ministro Gilmar Mendes dia 11 de abril último no plenário do STF quando analisou o pedido de Habeas Corpus do ex-ministro Antonio Palocci. São denúncias gravíssimas, que não podem ser ignoradas pela sociedade. Não se pode aceitar a politização desavergonhada do STF, STJ, MP e demais setores da Justiça brasileira.

A biografia de alguns ministros, do STF e do STJ, definitivamente, está suja e degradada. Não tenho qualquer tipo de simpatia pelo ministro Gilmar Mendes, pois ele já atuou de forma política e singular em votações anteriores, já exerceu também manobras com claro interesse pessoal, mas as denúncias que Gilmar Mendes faz no vídeo abaixo mostram que o Brasil perdeu o rumo. Há claros sinais de histeria no comportamento e nos votos de alguns ministros, o que coloca o país diante de grave insegurança jurídica, e pior, na insegurança política, comprometendo a continuidade da democracia. Há emocionalismo e partidarismo em quase tudo o que falam ou negam e votam os ministros do STF, comprovando um inacreditável estado de hipocrisia generalizada.


Pior do que tudo, acredite, Gilmar Mendes sequer arranhou os reais interesses que movem toda essa neurose midiática contra a chamada corrupção que assola o país desde o Mensalão, passando pelo longo e exótico processo da Lava Jato, do mal explicado Impeachment, das prisões preventivas ilegais e até mesmo o modismo inconstitucional que o STF tem praticado, de legislar e alterar a Constituição Brasileira, inclusive cláusulas pétreas. Se o STF não respeita a Constituição, como querem que os brasileiros a respeitem?

Há corrupção na Justiça, conforme denuncia Gilmar Mendes? Julgue você mesmo. Voltamos aos tempos da Inquisição, não tenhamos dúvidas.



.

quinta-feira, 12 de abril de 2018

Ministro Barroso, Vossa Excelência mostra hipocrisias com pitadas de imbecilidades

Richard Jakubaszko
É isso mesmo, ministro Barroso, não dá para compactuar, são hipocrisias com pitadas de imbecilidades. Vossa Excelência deseja, por acaso, legislar? Porque sua opinião, expressa em plenário, aponta para isso quando afirma publicamente que a sua finalidade no judiciário é “corrigir” as escolhas populares. Vossa Excelência disse, ipsis litteris: “já estamos conseguindo separar o joio do trigo; o problema é a quantidade de gente que ainda prefere o joio”.

Ora, se eu votei no joio, assim como milhões de outros cidadãos, já que estamos numa democracia, como pode Vossa Excelência decidir o contrário e querer anular meu voto? Lamento informar, Excelência, mas esse seu iluminismo fascista não cabe em uma democracia, muito menos sob a toga de um ministro da Suprema Corte. Suas decisões, portanto, são inconstitucionais, ministro Barroso, e incoerentes, já que Vossa Excelência foi nomeado ministro do STF para defender a constituição, e não para interpretar a Carta Magna ao seu bel prazer.

Outra hipocrisia sua, ministro Barroso, foi reclamar, publicamente, em alto e bom som no plenário, que não está aí para votar ou decidir sobre pedidos de Habeas Corpus, eis que mais de 9 mil HCs foram solicitados ao STF no último ano. Meu Deus do Céu! Do que reclama Vossa Excelência? Do alto volume de trabalho? Não deve ser, pois seus proventos, que são acima do limite constitucional (o que é ilegal), isto sem contar os benefícios inconstitucionais que recebe, como ajuda aluguel e outros penduricalhos, por exemplo, seus proventos, repito, são uma justa paga pelos seus parcos serviços. Será que é possível concordar com isso ministro? Só falta Vossa Excelência reclamar que está sujeito a condições de trabalho análogo à escravatura...

Veja, ministro, que não entrei no mérito da questão: Vossa Excelência afirma ser um despropósito ter de votar 9 mil HCs porque teria coisas mais importantes a fazer, seria isso? Então, ministro, é só respeitar a nossa Constituição, vote para que se cumpra a cláusula pétrea de que todo cidadão é inocente até prova em contrário, e que ele será preso apenas após essas acusações impostas a esse cidadão serem julgadas em todas as instâncias. Não é imbecilidade Vossa Excelência reclamar de 9 mil HCs que são interpostos somente porque Vossa Excelência mesmo votou por descumprir a cláusula pétrea já aludida?

Acabe com essa hipócrita palhaçada, Excelência, o número de pedidos de HCs vai cair mais de 90%, pode crer. Eles existem hoje nessa profusão, porque há injustiça provocada pelo STF, por Vossa Excelência e outros colegas seus que exercem uma ditadura dentro da Corte Suprema, fato que vem causando enorme desconforto na classe política, isso é verdade, mas causa também embaraços aos brasileiros quando precisam explicar isso a seus filhos e netos, ou a amigos estrangeiros.

Sinto vergonha, ministro Barroso, como brasileiro que sou, como jornalista que sou há 50 anos, toda vez que leio nos jornais suas explicações e justificativas de voto, ou quando assisto a seus longos e vazios discursos iluministas, impregnados de vaidade extrema, inflados de uma falsa erudição, sob os holofotes da TV Justiça. Que Vossa Excelência pratique hipocrisia, dá para aceitar, mas faça isso em sua casa, ministro. No Supremo, por favor, seja coerente e assuma uma postura intelectual honesta para com o povo brasileiro, que paga-lhe um altíssimo salário para exercer um cargo de plena estabilidade nessa democracia de mentira que estamos vivendo.

Excelência, o rei está nu. Mas olhe-se no espelho, Vossa Excelência também.

.

quarta-feira, 11 de abril de 2018

Enfim, mídia para Lula, o pão de ló.

Fernando Brito *

O velho Brizola dizia: “eu sou como pão de ló, quando mais me batem, mais cresço”. 

Em matéria de baterem, não há o que se compare o que estão fazendo a Lula.
Mas há o outro lado, que explica o que queria dizer o líder gaúcho.


Lula está e vai seguir na mídia que sempre o boicotou.


Haverá, é claro, a esporulação de manifestações de ódio, com isso, todas com direito à acolhida da imprensa, mesmo que seja a festa inclassificável de um dono de bordel paulistano.


Mas, ao fazerem o mal imenso que fazem ao ex-presidente dão a ele o que não tinha: o centro das atenções.

 
Quarta-feira (hoje, 11/4/18)), é provável que aconteça outra medida de força, insólita, com a recusa do STF a julgar as ações diretas de constitucionalidade que questionam a prisão antes do trânsito em julgado de sentenças.

 
Antes disso, manifestações por toda a parte.

 
Uma bandeira, quem a tem a esta altura?

 
Tenham paciência e entendam que o processo de formação da consciência popular é lento, porque é profundo.

 
O ajudem a formar-se, com informação e diálogo, sem achar que, como disse um leitor, criticando-me, o apelo ao convívio civilizado e aos valores democráticos não produz efeitos.

 
Quem atiçou o ódio e transformou as instituições em máquinas de perseguição foram eles, não nós.

 
Liberdade para Lula é o bordão que pode nos unir e está nos unindo, pelo significado que contém e que vai muito além da figura do ex-presidente, pessoalmente, vai ao que ele simboliza em matéria de fazer o povo brasileiro existir para o poder, não ser mais invisível.

 
Se entendermos isso, o tiro de Moro terá saído pela culatra.

 
* o autor é jornalista, editor do Tijolaço
Publicado em http://www.tijolaco.com.br/blog/enfim-midia-para-lula/

.